terça-feira, 29 de novembro de 2011

Here Comes The Sun

Pode-se dizer que são dois imortais, talvez. Claro, sinto-me mais a vontade para falar de um deles pois futebol é bem mais fácil pra mim e, assim, garanto que é um imortal. O outro, para um leigo, ainda é sombra dos expoentes John Lennon e Paul McCartney, da época dos Beatles, apesar de talentosíssimo. Hoje, 29 de novembro, dois aniversários: 10 anos da morte de George Harrison e 38 anos para o interminável Ryan Giggs.

George Harrison fez parte de um grupo que revolucionou o mundo da música; guitarrista dos Beatles, durante o auge da "beatlemania", ficou conhecido como o "quiet Beatle", devido a sua maneira introspectiva e tendência a falar pouco durante as entrevistas. Apesar de ofuscado, são de sua autoria alguns dos inexoráveis sucessos da banda, como Here Comes The Sun. Após o fim da banda inglesa, seguiu com sua carreira solo e foi eleito um dos 100 maiores Guitarristas de Todos os Tempos pela revista Rolling Stone. Nos anos 80, foi capaz de reunir as lendas Bob Dylan, Roy Orbison, Tom Petty e Jeff Lynne no quinteto de sucesso Travelling Wilburys.


Mr. Manchester. O bom e velho Giggs, que parece jogar cada vez melhor com o passar da idade. Representante máximo da "Era Ferguson" que conquistou todos os títulos possíveis pelo United. Desde 1990 nos Reds, o galês já ganhou nada mais que doze títulos da Premier League, quatro da FA Cup, quatro da Carling Cup, oito da FA Community Shield,  duas da UEFA Champions League (1999 e 2008) e a Copa do Mundo de Clubes em 2008. Jogador com mais títulos da Premier League; jogador com mais partidas na Premier League; jogador com mais assistências para gol na Premier League; jogador com mais partidas pelo Manchester United (tanto na Premier League, quanto na UEFA Champions League).



Camisa 11. Giggs. 38 anos. Jogando como um garoto. Passes cada vez mais precisos, assistências cada vez mais importantes. Ainda crescendo em grandes jogos. Um imortal. Um lenda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário