segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Quem?

Quem é quem?

*Imagens de divulgação CAJ/Ale Vianna e internet.

André Dias: goleiro revelado pelo Corinthians, está no Juventus desde 2014. Após início irregular, dividindo posição com Fernando Henrique e alvo de muitas críticas, em 2015 ganhou segurança e firmou-se como um dos principais goleiros das divisões paulistas. Tem como principais qualidades o reflexo e a defesa de penaltis. Lidera uma defesa com ótimos números no ano passado, mas ainda frágil pelo desentrosamento da dupla de zagueiros.

Rafael Ferro: o experiente lateral-direito é o capitão do time e um dos porta-vozes do elenco. Consistente na marcação e com apoio razoável ao ataque, sua regularidade será fundamental para uma boa disputa do time na competição. Passou pelo time em 2005 e também fez um gol importante no acesso da A3, contra o Osasco, no Rochdale.







Diego Borges: o zagueiro está em sua segunda passagem pelo clube. Depois de atuar na Copa Paulista de 2014, retornou na segunda fase da A3 e dominou a posição. É jogador de confiança do treinador e, apesar da irregularidade de suas atuações, deve ser titular absoluto da zaga.

Astorga: o veteraníssimo zagueiro, com passagem pelo Santos, deve completar o miolo da defesa juventina. Não disse muito a que veio na última Copa Paulista, mas permaneceu no elenco por carência de melhores alternativas e, também, pela experiência que traz ao vestiário. Em tese, briga com Sallinas pela posição.

Renan Oliveira: com passagens pelo Guarani e recém-chegado do Sampaio Corrêa, onde disputou 6 partidas da últimas Série B, toma a posição que seria de Lucas Pavone, transferido para o XV de Piracicaba. É uma incógnita ainda.








Fellipe Nunes: camisa 5. Se o bom senso falar mais alto, será inquestionável na proteção à zaga. Incansável, foi um dos pilares que estruturou o acesso, tendo em diversas oportunidades eleito o melhor jogador em campo. Vem de um semestre muito negativo perdendo posição para Bilinha, mas sua qualidade deve fazer prevalecer a titularidade mais uma vez.

Derli: abrindo seu quarto ano no elenco (desde 2013), faz a dupla perfeita com Nunes. Como segundo volante, além da disposição na marcação, tem a responsabilidade de chegar com força ao ataque. Apresenta um passe bom e finalização mediana, mas a entrega o torna o principal jogador do time.

Adiel: camisa 10 extremamente técnico e frio, toca o ritmo do time em campo, às vezes terceiro homem do meio outras posicionado como falso 9, permitindo que Gil e Nathan carreguem a bola de frente. Jogou apenas uma partida no último semestre, fator de preocupação. Porém, na A3, fez 23 partidas (das 25 disputadas) e 4 gols. Esse Adiel que precisa ser visto na Javari.

Adriano Paulista: vindo do Volta Redonda, é meia-atacante com conhecimento das divisões inferiores, também passando por Sertãozinho, Ferroviária (vide camisa da foto), entre outros. Em tese, é o nome para substituir Daniel Costa, que fizera 13 gols no acesso juventino. Muita esperança depositada em suas costas.

Nathan: o Juventus precisa do Nathan do início do ano passado, que liderou a tábua de artilheiros por um bom tempo na competição. Caiu de rendimento na reta final e acabou se transferindo do clube no segundo semestre, retornando portanto a sua casa. Velocidade e boa finalização são requisitos para vestir a camisa 7 e são apresentados por ele. Com a cabeça no lugar, pode ser um diferencial no campeonato.

Gil: pois é, Gil voltou. Todo mundo sabia disso. Tirou longas férias após a glória midiática e retorna para escrever próximos capítulos de um potencial sucesso com a camisa grená. Diz-se que é o primeiro chegar o o último a deixar os treinos. Que assim seja. E esteja apto a fazer a diferença, como bem fez na série A3. Em uma divisão extremamente física, o preparo nesta pré-temporada ditará o ritmo dos 19 jogos da fase regular.












Rafael Viana: goleiro revelado no clube, sempre mostrou segurança. Aguarda sua oportunidade, mas André Dias não deu brecha até aqui.

Thiago: revelado pelo Monte Azul, disputa a reserva do gol com Viana.

Murilo: mais um da banda de Novo Hamburgo. Deve ser reserva de Ferro na sequência do campeonato, utilizado talvez para dar mais explosão à saída de bola pela lateral.

Victor Sallinas: fez uma excelente dupla com Maurício Carvalho em 2013 no time de Celinho. No entanto, desde então não consegue se firmar na defesa, mostrando tempo de bola duvidoso e alguma lentidão. Precisa se preparar muito nesta pré-temporada para demonstrar que os problemas são passados e pode ser titular do lado esquerdo da defesa.

Rodolfo: chegou em 2014, começou muito bem, mas a sequência de jogos demonstrou falhas técnicas que colocam em dúvida sua utilização. O treinador o trouxe de volta após empréstimo ao Barueri e pretende compor o elenco com seu nome.

Paulo Victor: vindo do Coruripe, o pequeno lateral disputa posição com Renan Oliveira; pela primeira vez em muito tempo, teremos dois jogadores servindo a posição, sem necessidade de improvisos.

Diogo Oliveira: com passagem por times grandes, como Fluminense, treinou no clube no ano passado antes de se transferir para o Operário, do Paraná. Deve ser reserva imediato da dupla de volantes.

Ataíde: revelado pelo São Carlos, mas destaque juventino na Copa São Paulo de 2015, tem sangue nos olhos, curte um carrinho e assume responsabilidades (às vezes até indevidas, como bater um pênalti contra o Nacional). Todo esse conjunto compensa algumas falhas. Tem personalidade para sair do banco e manter o time rodando em bom ritmo. Quase saiu para o Santos, sua permanência é excelente notícia.

Elder Granja: veterano de guerra, campeão mundial pelo Internacional. Se estiver em boas condições físicas, será um bom reforço para o elenco. Pode ser lateral ou meia, como a princípio anunciado. É forte na bola parada, cruzamentos e finalização de média e longa distância.

Leo Souza: também conhecido como o possante Alaelson, o atacante de 31 anos pode ser uma promessa de gols na Rua Javari. Jogou a A3 passada pelo Primavera, com 2 gols em 13 pelejas. Não é uma grande média, mas a aposta vale pelo estilo trombador e de camisa 9. Melhor que Gueguel deve ser.

2 comentários:

  1. Obrigado, Bola pró Mato. Parabéns pelo "furo".

    ResponderExcluir
  2. Segundo o regulamento hoje deverá ser enviada a lista de inscritos para a primeira rodada. Espera alguma surpresa, Bola pro Mato ?

    ResponderExcluir