domingo, 14 de fevereiro de 2016

De canhota

Juventus x Rio Branco, Rua Javari - Mooca. Domingo, 10h.

Ah, jogos às dez da manhã! Mas dessa vez não esqueci o protetor e consegui me proteger devidamente da agressão solar. Não foi o caso da defesa juventina, que afetada pelos raios ultravioletas, protagonizou ~ cenas lamentáveis ~ e por pouco não entregou a vitória ao time de Americana. Assunto para daqui a pouco.

Logo atrás do banco do time mandante, lá estávamos nós. Desfalcados por alguns elementos que foram fazer vida em outras regiões do país, mas uma trupe presente, estudada e ansiosa por um bom jogo - contávamos com um atropelo na verdade, mas em dois minutos o sonho foi por água abaixo.

Foi porque o lado esquerdo era uma Sapucaí* (ainda é Carnaval?), avenida para desfiles. E num cruzamento despretensioso e o famoso "deixa que eu deixo" entre André Dias, Borges e Ferro, permitiu-se a abertura do placar pelos visitantes. 0 a 1.

*Atualizado para Anhembi, após críticas.

Avenida que surgiu nas costas do lateral reserva, Renan Oliveira. Ele, junto a Sallinas, Diogo Oliveira e Luisinho, foram os quatro substitutos de considerados do time titular, hoje poupados.

O time foi, aliás: André Dias, Ferro, Sallinas, Borges e Renan; Diogo Oliveira, Derli, Adiel e Adriano; Nathan e Luisinho.

Depois do gol, um time desesperado. Sem noção tática, apelando para lançamentos e bola queimando nos pés, dificuldade que se sentiu até os 25 minutos. Diogo perdido, trombando com Derli na saída de bola, Adiel irreconhecível.

Mas aos 25 foi o momento do gol. Bela enfiada de Adiel para Ferro; o lateral foi à linha de fundo e cruzou para Luisinho. O camisa 9 puxou para a perna esquerda mas, antes de conseguir finalizar, a bola encontrou Adriano, que a empurrou para o canto oposto da rede. 1 a 1.

Pausa: o gol marcou um posicionamento que fez a diferença e mostra cada vez mais a inteligência de Adiel, agora sim reconhecível. Ele começou se deslocando do meio para a esquerda, encontrando muitas dificuldades para furar os volantes do Rio Branco e de contar com a ultrapassagem do lateral Renan. Do outro lado, porém, achou seu jogo no mais alto nível. Nessa bola para o Ferro e na que daria origem ao terceiro gol do Juventus, que falaremos a seguir.

Bom, voltando ao jogo, nem deu para sentir o gosto da reação. Diego Borges errou bisonhamente na meia-lua e entregou a bola nos pés de Gian. O atacante de Americana agradeceu e desempatou novamente. 1 a 2.

Javari incrédula. Recomeço.

Momento genial, foto genial (Ale Vianna)

O Juventus seguiu insistindo e pressionando pelo novo empate. E este veio novamente pela direita e na linha de fundo, mas agora com Nathan, num misto de técnica e força. Cruzamento preciso para Luisinho, que fez muito boa estreia, cabecear para a meta da creche. Apenas da bagunça, a raça trouxe o resultado. 2 a 2.

Intervalo. Ente mortos e feridos, o time que vestia grená foi com mais moral para os vestiários. Descanso importante pelo sol e para Santana tentar (re)organizar a bagunça tática. E para nós, meros mortais, refrescarmo-nos nas cachoeiras (opa, torneiras) da Javari.

Sem substituições mas a mesma pegada. Com menos de 5 minutos da segunda etapa, lá estava Adiel pelo seu estimado lado direito. E lá passou Ferro, voando até a linha de fundo. Cruzamento no segundo pau para Adriano Paulista estufar a rede de canhota, num belíssimo voleio. É a virada. 3 a 2.





Com muita disposição, o time seguiu atacando. Mas o que hoje sobrou neste quesito faltou na técnica. Gols e gols perdidos. Principalmente por Léo Souza (duas vezes, ridiculamente) e por Adiel em mero capricho. E do outro lado, Borges e Sallinas quiseram muito, mas muito entregar o jogo. Quis o destino, André Dias, San Gennaro ou seja lá o que for, que não acontecesse.

Para que não houvesse falta de emoção, acréscimos a dar com pau. Oito minutos, que passaram como uma hora e gerou algum reboliço nesta confusa defesa grená.

Apito final.

Boa vitória em termos de classificação, pulando para o sexto lugar, empatado com o Santo André com 10 pontos.

Jogo divertido, bom de se ver.

E com bons amigos ao lado, sempre um prazer.

Os gols? A melhor e mais autêntica gravação (puta que golaço, caralho! Aos 2:12, vale a pena) aqui >>> http://oblogdojuva.blogspot.com.br/2016/02/juventus-3x2-rio-branco.html

Agora teremos duas partidas fora de casa, na sequência. On the road complicado contra Batatais e Independente. E na Javari apenas dia 24/02, diante do Santo André.

Abraços e saudações juventinas!

#ForzaJuve

Nenhum comentário:

Postar um comentário