domingo, 26 de fevereiro de 2017

Pelo menos teve Tonelli

O sábado de carnaval reservou um clássico para 2017. Juventus e Guarani, dois gigantes do futebol paulista, se enfrentaram na eterna Rua Javari.

O jogo foi de baixíssimo nível técnico de ambos os lados, em que pode se ver um Guarani satisfeito com o empate e um Moleque Travesso sofrendo para se manter os 90 minutos.

Sob o instável comando de Wilson Junior, paupérrimas atuações de Edvan, Saned e Ricardinho sobretudo levaram a um primeiro tempo em 0 a 0. O isolamento de Jorge Mauá refletiu a fraca atuação ofensiva da equipe, enquanto o camisa 10, o genial Júnior Timbó, se destacava por dribles inúteis e cavadas de falta no meio-campo.

O segundo tempo, com Léo Ribeiro dando um pouco mais de movimentação e também liberdade para Judson chegar mais próximo ao gol, este conseguiu uma bela finalização para abrir o placar para o time da casa aos 7 minutos.

No entanto, em lugar de aumentar a pressão, deu-se espaço para bolas longas do Guarani, que em lance fortuito deixou Uederson livre para empatar em posição duvidosa.

O jogo prosseguiu por mais metade da segunda etapa sem brilho e com um empate arrastado, regado de passes errados e fair plays estúpidos.

Na gratificante 18ª colocação, o Juventus segue a passos largos para a A3, no carro comandado pelo fraco Wilson e pelo imponderável Domingos Sanches.

A oitava rodada nos leva à Bragança Paulista, contra o 4º colocado da tabela, dia 01/03 às 19h30.

Haja reza para San Gennaro.

Haja Carnaval para esquecer esse time ruim por alguns dias.

#ForzaJuve 



Nenhum comentário:

Postar um comentário