sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Lição de casa com a mão do treinador

Quarta-feira, 27/08/2010. Sol bem menos intenso em comparação a primeira partida. Estamos em 5, tendo havido algumas alterações nas peças do nosso grupo – mas a qualidade se manteve. O adversário é o Taubaté, a quem enfrentamos no Paulistão da A3 – há tempo, empatamos por 0×0 no jogo da Javari, complicando-nos na tabela. Mas torneio novo, vida nova – éramos agora favoritos ao triunfo.
O jogo:
1º tempo: Desde o primeiro minuto, o time mostrou uma chegada muito forte e consistente, sempre com no mínimo cinco jogadores. Apesar de criar boas oportunidades, o gol surgiu de um lance inusitado. A cobrança de falta de Luizinho (10) na altura do meio-campo tomou a direção do gol e acabou encobrindo o goleiro adversário. 1×0. Mesmo com placar favorável, o Juve não descansou e seguiu buscando o segundo gol. Pelos pés do maestro Nem(8), o melhor em campo, surgiram diversas oportunidades, até que no final do primeiro tempo, Pablo(9) faz boa jogada pela direita e finaliza com precisão. 2×0.
Intervalo: O canolli estava melhor do que nunca. Nenhuma cornetada – o time fez um ótimo jogo até então.
2º tempo: Como consequência natural da vantagem, o time volta acomodado na segunda etapa, esperando o Taubaté em seu campo e jogando pelo contra-ataque. No entanto, por um período a equipe confundiu tranquilidade com apatia, implicando o gol de desconto da equipe do Vale da Paraíba. 2×1. Vendo a situação do jogo com perfeição, eis que Karmino Colombini decide a partida: 3 alterações – a troca dos dois atacantes, entre eles Celsinho, que deu muita movimentação ao ataque e a entrada de Léo Cruz (Banega) que deu muita pegada ao sistema defensivo grená. Daí em diante, não houve mais sustos e o jogo ficou sob controle total. O efeito desse domínio foi o gol de Nem. 3×1. Agora, foi só esperar o apito final e comemorar a segunda vitória em casa.
Mais uma boa atuação do moleque travesso. Destaque para a sempre firme dupla de zaga formada por Egon e Anderson Santos. Além claro, da compactação do time, da chegada consistente e do alto número de finalizações – o que cobrávamos há um bom tempo. E um cara, especialmente, foi fundamental: ele não faz gols nem grandes defesas; tampouco desarma ou arma qualquer jogada. Mas, na segunda vitória juventina em casa, Karmino Colombini foi decisivo. O treinador executou três alterações precisas, mudando a atitude ruim do segundo tempo e garantindo a vitória da equipe. Parabéns, então, ao nosso treinador, que já fora bem também na primeira peleja. Mostrou, além disso, conhecimento do elenco e isso é fundamental para um torneio relativamente longo, como a Copa FPF.
Ficha técnica
Juventus 3 x 1 Taubaté
Local: Estádio Conde Rodolfo Crespi, em São Paulo.
Árbitro: Leonardo Vinicius Pereira;
Assistentes: Newton dos Reis Barreira e Marco Rodrigues Monteiro;
Gols: Luizinho aos 8’/1T, Pablo aos 42’/1T e Nem aos 30’/2T (Juventus); Gilsinho aos 10’/2T (Taubaté).
Juventus: Maurício; Thiago César, Anderson Santos, Egon e Cleber Luís; Fábio Duarte, Serginho, Nem e Luizinho; Tavares e Pablo. Técnico: Karmino Colombini.
Taubaté: Bruno Dantas; Marcus Vinícius, Léo, Emerson, Dutty e Marquinhos; Elton, Anderson Tico e Rafael Fusca; Abel e Gilsinho. Técnico: Walter Zaparolli.
Saudações Juventinas!
27.07 (5)
27.07 (1)
27.07 (8)
27.07 (12)

Nenhum comentário:

Postar um comentário