domingo, 25 de setembro de 2011

Goleada e bom futebol

Sábado, 25/09/2011. Tempo instável, ameaçando uma chuva. Sábado de decisão. Contra o Taboão, que disputava sua última partida e necessitava da vitória, era obrigação do Juventus impor seu ritmo de jogo e vencer. Para tanto, precisávamos de uma postura diferente da adotada em jogos anteriores, mesmo na goleada da última quarta. Precisávamos de uma torcida atuante. E tivemos os dois. A goleada, 4x2, foi consequência do bom futebol. E, antes de começarmos a resenha da peleja, a trupe estava presente: Luciano, Renato, Reinaldo, Rodrigo, Ricardo e Sérgio.


A tática: Num 4-3-3 clássico, tínhamos uma postura bem ofensiva. Atrás, a tradicional linha de quatro, com Saned, Levi, Anderson Santos e Cléber Luís. Nem fazia o primeiro volante e tinha a frente Serginho. Luisinho armava as campanhas ofensivas para Rodrigo Jesus a esquerda, Pablo a frente e o velocíssimo e melhor da partida Celsinho a direita.


1º tempo: O moleque travesso começou a todo vapor. Karmino surpreendeu com a entrada do pedido Celsinho na equipe. E o camisa 4 correspondeu. Sua velocidade pelo flanco direito foi o ponto alto do sufoco  grená nos primeiros minutos. Duas faltas violentas foram sofridas pelo jogador, pendurando o lateral adversário. Rodrigo pela esquerda também dava mostras de que teria uma grande jornada. Após um começo arrasador, no entanto, o jogo se equilbrou e esfriou. Mas foi Rodrigo que mudou novamente a cara da partida - o primeiro tento, num belo chute colocado no pé da trave, em que a bola entrou mansamente. 1x0. Poucos minutos depois, após rebote de um escanteio, Serginho pegou um chute meio mascada para ampliar a vitória. 2x0.


Intervalo: Primeiro intervalo com a trupe satisfeita com o placar. A única preocupação seria o empate - a vantagem era boa, mas os últimos jogos mostravam que qualquer cuidado era pouco...


2º tempo: Sem dar vantagem ao acaso que vem prevalecendo nessa Copa FPF, Luisinho tratou logo de aumentar o placar com mais uma bela finalização do artilheiro grená na competição. 3x0. A vantagem foi logo diminuída num penalti suspeito para o CATS, marcado pela fraca arbitragem. 3x1. O medo de outro 3x3 existia, era inegável, apesar da boa atuação. Rodrigo seguia muito bem pelo lado e Celsinho pelo outro; e surgiu Pablo, que andava meio apagado na partida, para levantar a equipe. Veloz, puxou bons contra-ataques (clara proposta juventina na segunda etapa) e matou a partida completando jogada do lado esquerdo do ataque. 4x1. Ainda deu tempo para o desconto. 4x2. 


No final das contas, a lição de casa foi feita muito bem. A postura adotada pela equipe mudou completamente o jeito de jogar. Pela primeira vez, a goleada foi mais que merecida. Celsinho provou que os pedidos por sua titularidade eram fundamentados. Eliminamos um concorrente direto e esperamos a próxima rodada, fora contra o Paulista, para decidir a vaga dia 02/10. Se a trupe estará lá ou não, ainda decidiremos. Mas lá ou assistindo à Rede Vida, o Juventus estará com as nossas atenções. 


O próximo jogo na Javari ainda é uma incógnita. Com a classificação, informaremos nosso destino aqui no Bola pro Mato, esperando que O "Diário de um juventino" tenha mais capítulos neste ano e que a trupe possa tirar mais fotos no lendário Conde Rodolfo Crespi.


Saudações juventinas!






2 comentários:

  1. prezado Ricardo, foi uma pena não te-los encontado na Javari nesses dias de goleadas. Estava do outro lado da arquibancada com outros descendentes da família Paniguel.
    Gostaria, entretanto, de colocar um reparo na versão da fundação do Juventus registrada neste blog. Não há comprovação histórica de qualquer equipe denominada La greca com o Juventus nem com o Cotonificio Crespi Fc. Isto posso te afirmar pois meu avo, Angelo Agarelli, foi um dos fundadores do clube. Estou á disposição para conversarmos sobre o assunto no momento em que desejar. forte abraço a ti e a teu pai e espero encontrá-los na segunda fase.

    ResponderExcluir
  2. Ratificando que a informação que consta no início da página "Mooca e Juventus" é compartilhada com o site portaldamooca.com.br. Dessa forma, a crítica deve ser redirigida a eles. Os administradores do blog, infelizmente, não tem a poder de julgar a veracidade de toda a história do clube e do bairro, haja visto que há diferentes versões contadas; assim, a fonte mais confiável foi por nós admitida. O blog ficaria satisfeito em confrontar essas vertentes, pois só enriquece o debate e reacende temas tão importantes para os mooquenses e apaixonados pelo Juventus.
    A Equipe Bola pro Mato se coloca à diposição de que se apure a dita verdade e aguarda resposta. Garantimos, ainda, que tal fato é absolutamente isolado, uma vez que os textos verdadeiramente postados pelos integrantes do blog, textos de opinião, são 100% fundamentados em informações precisas desde nossa fundação em 08/04/2011.
    Obrigado.

    ResponderExcluir