domingo, 27 de novembro de 2011

Dossiê 2014 - Arena Pernambuco


Arena Pernambuco - Ficha Técnica da Obra:


- Localização: São Lourenço da Mata (PE) – Região Metropolitana do Recife
- Modelo de Contrato: Parceria Público-Privado
- Valor: R$ 479 milhões, em maio de 2009, referente ao contrato de engenharia e construção.
- Início das obras: Outubro de 2010.
- Empregos gerados: 2.100, durante o pico da obra. Em novembro de 2011, são 1.677.
- Prazo de concessão: 33 anos, incluindo as obras.
- Empresas integrantes: Consórcio Arena Pernambuco (Odebrecht Participações e Investimentos e Odebrecht Infraestrutura).


Descrição:

O estado de Pernambuco se prepara para a Copa do Mundo de 2014 construindo uma nova arena multiuso que terá 46 mil lugares, distribuídos em arquibancadas, camarotes e cadeiras especiais. A estrutura do estádio será adaptada para receber diversos eventos como shows, convenções e outras competições esportivas. O local terá 4.700 vagas de estacionamento, das quais 4.500 serão destinadas a veículos leves e 200 para ônibus.

O projeto, assinado pelo arquiteto Daniel Fernandes, é uma Parceria Público-Privada (PPP) entre o Governo de Pernambuco e o Consórcio Arena Pernambuco (Odebrecht Participações e Investimentos e a Odebrecht Infraestrutura, que formaram uma Sociedade de Propósito Específico para a construção, manutenção e operação da arena). O prazo da concessão é 33 anos, incluindo o período das obras.

O Consórcio Arena Pernambuco tem como parceira a AEG, líder mundial em eventos de esporte e entretenimento. A companhia norte-americana, que promove anualmente 3.500 eventos para 42 milhões de pessoas em todo o mundo, será responsável pela gestão e operação. Além de criar e desenvolver franquias desportivas, concertos, festivais e shows, a AEG opera ou provê consultoria em mais de 100 instalações para essas modalidades de eventos.

A Arena Pernambuco é o ponto de partida para a Cidade da Copa, um novo núcleo urbano em São Lourenço da Mata, que reunirá áreas residenciais, de escritórios, educacional e de entretenimento criando uma alternativa para a expansão urbana da Região Metropolitana do Recife.

Serão preservados 600 mil metros quadrados de Mata Atlântica nativa existente na região, e adotadas tecnologias que garantem o uso racional de recursos naturais como a reserva e utilização de água de chuva, reuso de água, energia solar e outras soluções que utilizam a luz e a ventilação naturais.

- Maiores informações: http://www.odebrechtnacopa.com.br/arena-pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário