domingo, 27 de novembro de 2011

Dossiê 2014 - Maracanã


Maracanã - Ficha Técnica da Obra:

- Localização: Rio de Janeiro (RJ)
- Modelo de Contrato: Contrato por meio de licitação pública.
- Valor: R$ 705.589.143,72, em dezembro de 2009.
- Início das obras: 13 de agosto de 2010
- Empregos gerados: 3.000 durante o pico das obras. Em novembro de 2011, são 2.450.
- Empresas integrantes: Consórcio Maracanã Rio 2014 (Odebrecht Infraestrutura, Andrade Gutierrez e Delta Construção).

Descrição:

O Maracanã, palco da final da Copa de 2014, passa por uma grande reforma que resultará em mais conforto e serviços para os torcedores. As intervenções no estádio seguem as recomendações da Fifa e todos os assentos serão retráteis e  numerados, com as primeiras filas da arquibancada inferior a apenas 12 metros do gramado. A capacidade do estádio será de 78.639 lugares.

O público poderá ainda ver lances do jogo em quatro telões, cada um com aproximadamente 100m² de área de projeção. Está prevista a infraestrutura para uma câmera spider, operada por controle remoto e suspensa sobre o gramado, que terá mobilidade para captar imagens aéreas de qualquer parte do campo.

A área coberta do estádio aumentará de 24.354 m² para 47.350 m². A atual cobertura será substituída por uma nova, formada por uma estrutura de cabos e membrana tensionados. Este moderno sistema oferece plena flexibilidade para a instalação de equipamentos de som e iluminação, e tem vida útil de mais de 50 anos. A membrana autolimpante e translúcida possibilitará condições de luz uniforme, inclusive nas áreas superiores das arquibancadas.

O gramado será coberto por 8.900 m² de grama tipo Bermudas (espécie Cynodon Dactylon), a mais indicada para gramados esportivos de clima tropical. Por sua resistência ao pisoteio e maior capacidade de recuperação, essa grama é usada nos melhores campos de futebol, golfe e baseball.

O projeto do novo Maracanã segue a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), sistema de classificação de sustentabilidade ambiental para edificações desenvolvido pela United States Green Building Council. O estádio economizará mais de 5% de energia com o novo sistema elétrico, que prevê ainda a automação e controle de elevadores (que passam de cinco para 16), escadas rolantes (de seis para 12), ventilação e iluminação dos ambientes (23 mil luminárias LED). A modernização da parte hidráulica vai permitir mais de 25% na redução do consumo de água e mais de 45% no consumo de água potável para irrigação.

A reforma no Maracanã, de autoria do arquiteto Daniel Fernandes, aumentará o serviço de bares, que passarão de 24 para 60. As rampas de acesso, hoje quatro, serão seis. O interior do estádio terá capacidade para guardar 358 automóveis (antes eram apenas 152 vagas).

Para as obras, serão necessários 173.320 sacos de cimento e 3.140 toneladas de aço.



- Veja a "Realidade Aumentada" do Maracanã: http://www.odebrechtnacopa.com.br/realidade-aumentada

- Maiores informações: http://www.odebrechtnacopa.com.br/maracana

Nenhum comentário:

Postar um comentário