sábado, 11 de fevereiro de 2012

Chuva e goleada lavam a alma grená na Javari

11/02, sábado. Ambiente montado com quase 1000 espectadores numa atmosfera bem mooquense, hino rolando nos alto-falantes e expectativa de boa vitória sobre o último colocado Osvaldo Cruz. Após 2 horas e o apito final, palmas pelos 5 gols e a belíssima atuação da equipe grená; jogando um futebol leve e rápido, o placar poderia ter sido o dobro. Destaque individual para Élvis, camiseta 11, com atuação fantástica de técnica e raça, celebrada pelo golaço - o 4º da partida - de cobertura sobre o goleiro. Um dos gols mais lindos da nossa Javari e uma das comemorações mais legais que eu já vi, com o craque da 11 subindo ao alambrado, beijando o escudo com a chuva caindo sobre o lendário estádio, lembrando o gol de João Paulo no título da FPF2007.


O jogo começou com o Moleque a todo vapor. De cara já se via o domínio no meio-campo, com todas as jogadas passando por Saulo (10) e Élvis (11), no 3-5-2 tradicional. Numa jogada do camisa 11 para Tony, o ala finalizou no ângulo para defesa do goleiro. No escanteio, o zagueiro Fubá (Touré Yayá) resvalou de cabeça para abrir a porteira. Seguindo a boa atuação, tão logo saiu o segundo, após bate-rebate Lucas Pavone empurrar para a rede. Surgiram várias outras oportunidades que poderiam até fazer 3, 4 ou 5 gols, inclusive num penalti perdido pelo capitão Saulo. O destaque da etapa fica para atuação de Tony, excelente pelo lado direito do ataque. A consideração é que a peleja foi para o intervalo com uma pequena diferença para o volume de jogo juventino.


O fraquíssimo Osvaldo Cruz voltou para o campo evitando a goleada; mas não foi possível. Logo em enfiada de Élvis para Romarinho, estreante da tarde, chutar cruzado para o terceiro. O que se seguiu foi uma série de gols desperdiçados, em boas interferências do goleiro. A atuação continuou excepcional sob comando de Élvis. Dribles curtos, enfiadas de bola para os ponteiros, viradas de jogo e até carrinhos - muita técnica e raça de um meia que há muito não víamos com o manto grená. E quando parecia que o placar não seria alterado, em rebote do goleiro, o camisa 11 teve tranquilidade para a cavadinha, no melhor estilo L1+quadrado. O quinto gol veio com o atacante trombador Roberto Santos após passe do destaque do dia. Roberto, que chorou na comemoração do gol, ainda veio perder outros dois totalmente feitos, na pequena área.

Foi o dia do juventino lavar a alma com a goleada imposta e a apresentação da equipe. Foi sobretudo um bela atuação coletiva dos jogadores. Mas destaques indivuduais são precisos. A dupla de zaga Fubá e Xavier foi muito segura, apesar da inofensividade adversária. O ala Tony Maraial muito eficiente no apoio. Saulo deu boa cadência ao meio enquanto Élvis dava o ritmo na bola e passes decisivos. A dupla de pontas-de-lança, muito leves, é bem vista, hoje com o garoto Romarinho e Douglas.



O resultado faz o Moleque subir bem na tabela, além de ganhar força e moral para as próximas partidas. No meio da semana encaramos o Independente em Limeira para retornar a Javari no sábado de Carnaval, 18/02, contra o GE Osasco. #ForzaJuve


Saudações juventinas! 



Um comentário:

  1. OPA, sou o Guizão do BLOG do JUVA tudo bem? Parabens por este blog e obrigado pelo espaço. Abraços

    ResponderExcluir