sexta-feira, 16 de março de 2012

Empate em casa; e só a vitória mantém a esperança pelo acesso

14/03, quarta-feira. Depois da tristeza dos últimos jogos como visitante, esperava-se finalmente boa atuação e um triunfo. Afinal, era a volta do maestro Élvis ao torneio para liderar a equipe grená. Mas, infelizmente, apesar da volta, o pequeno camisa 10 não conseguiu mudar a atitude de uma equipe fria e distante. Lenta e taticamente bagunçada (defensiva e ofensivamente) a equipe foi presa fácil para o Batatais, líder da competição, que veio com o claro intuito de empatar na Rua Javari. Apesar de fraco tecnicamente, a equipe do interior explorou a ansiedade do nosso Moleque pela vitória para 'cozinhar' a partida e conquistar o ponto que a deixaria na liderança. A pressão exercida pelo Juventus, mais evidente na segunda etapa (devido a entrada de Thiaguinho), foi absorvida sem grandes problemas, deixando os mais de 400 pagantes apreensivos por longos e ruins 45'. Mas uma arbitragem péssima, o tempo quente e a posição do rival na tabela não são desculpas para o fraco rendimento e mais uma queda na tabela - ao final da rodada, são 2 pontos para o G8 e apenas 3 para o Z4. Sinal amarelo mais que aceso para Ferreira & Cia.

O time foi claramente mal escalado pelo treinador juventino, que teve um início muito promissor com boas variações e leituras táticas, mas que vem 'se enrolando' nos últimos 3 jogos, seja pela insistência com Romerito (agora capitão?!), seja pela saída de Thiaguinho dos 11 titulares, seja pela saída de Élvis no intervalo da última partida - fato absurdo, haja visto que não havia nenhum problema físico com o jogador; opção técnica? Não é possível. Ferreira sabe qual o melhor time a ser escalado e se for esperto vai a campo com Túlio; Tony, Roni, Fubá, Pavone; Xavier, Eduardo, Saulo, Élvis; Thiaguinho,  Rafael. Romerito pode ser boa opção apenas vindo do banco, em situações pontuais, assim como o esforçado mas franzino Romarinho.

Querendo ou não, é vida ou morte. Sabemos das querelas administrativas internas, toda a politicagem envolvida. Sabemos que há gente que não se importa com o Juventus tanto como a apaixonada torcida grená e que subir significa a 'coroação' de muitos, mas a queda, uma tristeza de poucos - aqueles que sabem o que realemente é o Clube Atlético Juventus. Um eventual acesso depende fundamentalmente dessa vitória (e depois, claro, de inéditos triunfos como visitante). Contra o Sertãozinho, neste sábado, às 15hs, vamos comparecer à Rua Javari e levar nosso Moleque Travesso para a vitória. #ForzaJuve


Élvis lidera o Moleque rumo à A2
Romerito, a experiência que ainda não convenceu a torcida
Thiaguinho, sinônimo de velocidade no ataque juventino
O Rei do Acesso, que anda devendo no comando grená

Nenhum comentário:

Postar um comentário